Carregando...
Ao Vivo
Carregando...
Tucuruí, 22 de April de 2021
Sistema Floresta
SBT Ao Vivo

Paulo Guedes vai propor, mas nova CPMF não deve prosperar, avaliam assessores de Bolsonaro

Por G1
Publicado em 11 de setembro de 2019 às 10:17H

Compartilhe:

Apesar de o ministro da Economia, Paulo Guedes, ter decidido propor a criação da nova CPMF, batizada de Imposto sobre Transações Financeiras, a equipe do presidente Jair Bolsonaro avalia que a ideia não deve prosperar. Segundo assessores presidenciais disseram ao blog, a proposta é até “muito boa para o governo”, mas não conta com apoio necessário no Congresso Nacional para ser aprovada. 

“A ideia é muito boa para o governo, mas nem tanto para a economia”, resumiu um assessor direto do presidente Jair Bolsonaro ao blog. Segundo ele, Guedes, a princípio, convenceu o presidente a encaminhar a proposta dentro da estratégia de substituir a contribuição previdenciária. Se fosse apenas a recriação da CPMF, diz outro assessor do presidente, ele não aceitaria.

Afinal, durante a campanha presidencial, e até depois dela, o presidente Bolsonaro assumiu o compromisso de não criar novos tributos. Chegou até a dizer que era contra a recriação da CPMF. Agora, porém, destacam esses assessores, não é a simples volta da CPMF, mas a substituição de um tributo que encarece os custos trabalhistas e contribui para o desemprego no país. 

Mesmo assim, a equipe presidencial avalia que as chances de a ideia vingar são pequenas e que o tema “não deve prosperar”. Dependerá, segundo assessores, de muito trabalho de convencimento da parte da equipe de Guedes. Pelo ambiente no Legislativo, a tarefa é quase impossível.

A não ser, lembram interlocutores de Bolsonaro, de que o Congresso veja na nova CPMF uma forma de melhorar o nível de investimento do setor público, o que pode acabar beneficiando a aprovação de emendas parlamentares para aplicação de recursos nas bases eleitorais dos parlamentares.

Ao vivo
Floresta 104,7MHz
Carregando...

Send this to a friend