Carregando...
Ao Vivo
Carregando...
Tucuruí, 29 de July de 2021
Sistema Floresta
SBT Ao Vivo

PT critica STF por afastar Aécio do Senado

Por MSN
Publicado em 28 de setembro de 2017 às 12:35H

Compartilhe:

O PT divulgou nota nesta quarta-feira com críticas duras ao Supremo Tribunal Federal (STF) por causa da decisão de afastar Aécio Neves (PSDB-MG) do cargo de senador. A redação do documento mobilizou boa parte da direção da legenda e advogados. O ex-presidente Lula também foi consultado e deu aval para que as críticas ao STF fossem colocadas no papel.

O principal receio dos petistas é que a nota desagrade a base partidária e agrave o desgaste da legenda. Por isso, o documento fez ataques duros ao tucano, dizendo que ele tem “comportamento hipócrita, por seu falso moralismo”. “Aécio Neves é um dos maiores responsáveis pela crise política e econômica do país e pela desestabilização da democracia brasileira”, afirma o PT, acrescentando que o tucano liderou o PSDB e as forças mais reacionárias da política “numa campanha de ódio e mentiras”, que levou ao impeachment da presidente Dilma Rousseff.

Mas, em seguida, o texto instiga o Senado a confrontar a decisão do Supremo. “Não existe a figura do afastamento do mandato por determinação judicial. A decisão de ontem é mais um sintoma da hipertrofia do Judiciário, que vem se estabelecendo como um Poder acima dos demais e, em alguns casos, até mesmo acima da constituição. O Senado Federal precisa repelir essa violação de sua autonomia, sob pena de fragilizar ainda mais as instituições oriundas do voto popular”, afirma a nota do partido.

O PT ainda defende que Aécio seja levado ao Conselho de Ética do Senado“por ter desonrado o mandato” e também terá que responder perante a Justiça.

“Mas a resposta da Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal a este anseio de Justiça foi uma condenação esdrúxula, sem previsão constitucional, que não pode ser aceita por um poder soberano como é o Senado Federal”, afirma o PT.

Ao vivo
Floresta 104,7MHz
Carregando...

Send this to a friend