Carregando...
Ao Vivo
Carregando...
Tucuruí, 21 de January de 2021
Sistema Floresta
SBT Ao Vivo

Dieta da saúde planetária: o cardápio que promete salvar vidas

Por Noticias ao minuto
Publicado em 22 de janeiro de 2019 às 13:39H

Compartilhe:

Trata-se de um regime alimentar que promete salvar vidas, o planeta e alimentar o mundo interio – e tudo isto sem banir o consumo de carne.

© Ive Erhard / Unsplash (Foto ilustrativa)

Os cientistas desenvolveram uma dieta, divulgada pela BBC News, que promete salvar vidas, alimentar 10 milhões de habitantes, ao mesmo tempo que não provoca danos catastróficos no planeta. O nome? Dieta da saúde planetária.

Os investigadores procuravam descobrir um método sustentável de alimentar milhões de indivíduos nas décadas que se seguem.

A resposta para o desafio consta no relatório elaborado por uma comissão de 37 especialistas de diversas áreas, publicado na revista científica The Lancet.

A ‘dieta para saúde planetária’ não elimina completamente a carne e os laticínios, mas ainda assim requer mudanças drásticas quanto aquilo que consumimos.

As mudanças

Se você come carne todos os dias, então esta é a primeira questão. No caso da carne vermelha, significa um hambúrguer por semana ou um bife grande por mês – esta é sua cota.

Paralelamente, pode-se comer algumas porções de peixe e frango por semana. Mas as verduras e legumes serão a fonte restante de proteína ingeridas.

Os pesquisadores recomendam consumir nozes e uma porção generosa de leguminosas (como feijões, grão de bico e lentilhas) diariamente.

As frutas, verduras e legumes, devem representar metade de cada refeição. Embora haja restrições para “legumes ricos em amido”, como a batata.

Como é a dieta?

Descubra o que você pode comer diariamente:

1. Nozes – 50g;

2. Feijão, grão de bico, lentilhas e outras leguminosas – 75g;

3. Peixe – 28g;

4. Ovos – 13g (pouco mais de um por semana);

5. Carne – 14g de carne vermelha por dia e 29g de frango;

6. Carboidratos – 232g por dia de grãos integrais, como pão e arroz, e 50g de legumes e verduras ricos em amido;

7. Laticínios – 250g, o equivalente a um copo de leite;

8. Legumes (300g) e frutas (200g);

A dieta permite consumir 31g de açúcar e cerca de 50g de óleos, como azeite.

O gosto vai ser horrível?

O professor Walter Willet, um dos investigadores da Universidade de Harvard, nos Estados Unidos, diz que não. “Esta dieta é extremamente variada”.

“Pode conjugar esses alimentos de milhares de maneiras diferentes. Não se trata de uma dieta de privação, é sim uma alimentação saudável que é ao mesmo tempo flexível e agradável”, acrescenta.

Ao vivo
Floresta 104,7MHz
Carregando...

Send this to a friend