Carregando...
Ao Vivo
Carregando...
Tucuruí, 23 de April de 2021
Sistema Floresta
SBT Ao Vivo

Tire suas dúvidas sobre os sintomas, transmissão e vacina contra o sarampo

Por O Globo
Publicado em 05 de setembro de 2019 às 13:01H

Compartilhe:

Quase três mil casos da doença já foram confirmados no país e isso só desde junho. A grande maioria deles foi no estado de São Paulo. Quatro pessoas morreram por sarampo em menos de um mês. Abaixo, veja quais são os principais sintomas e como evitar a transmissão da doença. Os dados são do Ministério da Saúde.

Quais são os principais sintomas do sarampo?

A doença pode começar com uma gripe comum: febre, tosse, olhos irritados, nariz entupido e mal-estar. Cerca de três ou cinco dias depois, manchas vermelhas aparecem pelo corpo. Nesse estágio, se a febre persistir, o sinal é de alerta máximo, em especial em crianças menores de cinco anos.

Como a transmissão acontece?

A transmissão se dá por meio de tosses, espirros, fala ou mesmo durante a respiração. Por conta dessa facilidade, o sarampo pode ser transmitido para até 90% das pessoas próximas ao doente, caso não sejam vacinadas.

Quantas doses da vacina são necessárias?

Para estar completamente protegido, duas doses. Recomenda-se que crianças entre seis meses e um ano tomem ainda uma dose extra. Se não tomou nenhuma dose e tem entre 1 e 29 anos, ainda assim é necessário cumprir as duas etapas. Entre 30 e 49 anos, o aconselhável é tomar apenas uma dose.

Grávidas podem se vacinar?

Não é recomendado que grávidas tomem a vacina, porque gestantes costumam ter imunidade mais baixa. Como a vacina é feita a partir do vírus vivo, embora atenuado, chances de complicação ou mesmo contágio são grandes.

Qual o tratamento administrado para se curar a doença?

Não há um tratamento específico para combater o sarampo. O ideal é prevenção, ou seja, a vacina. Caso a pessoa já esteja infectada, os medicamentos escolhidos podem apenas reduzir o desconforto do doente.

Alguém próximo está com sarampo. Preciso tomar a vacina novamente?

Se você tem entre 30 e 59 anos e já tomou ao menos uma dose da vacina, não é necessário se vacinar novamente. Crianças de 6 a 11 meses que já tenham uma dose da tríplice viral também não precisam refazer a vacinação, apenas manter o cronograma de tomar a dose seguinte após os 15 meses de vida. Aqueles com idades entre 1 e 29 anos também estão dispensados, desde que já tenham tomado as duas doses recomendadas. Caso você não esteja em nenhum desses grupos, é necessário se vacinar novamente.

Vou viajar para uma área de risco. Devo me vacinar?

Antes de qualquer coisa, é necessário verificar, na sua carteira de vacinação, se você está em dia com as doses da vacina tríplice viral, que não apenas protege contra o sarampo, como também evitam a rubéola e a caxumba. Caso contrário, a vacina precisa ser administrada, pelo menos, 15 dias antes da viagem.

Lembre-se: a forma mais eficaz de se esclarecer dúvidas ou buscar o tratamento é consultando um médico.

Ao vivo
Floresta 104,7MHz
Carregando...

Send this to a friend