Carregando...
Ao Vivo
Carregando...
Tucuruí, 18 de April de 2021
Sistema Floresta
SBT Ao Vivo

Especialista em direito digital sugere camadas de proteção

Por Terra
Publicado em 26 de julho de 2019 às 11:36H

Compartilhe:

O advogado Renato Opice Blum vê uma vulnerabilidade da sociedade que facilita o ataque de hackers. Segundo ele, a situação do Brasil é ainda mais delicada, já que o País é “o mais interativo do mundo”.

Para o especialista em direito digital, o grupo suspeito de promover ataques virtuais contra autoridades como o presidente Jair Bolsonaro, os presidentes da Câmara e do Senado e ministros de Estado encontrou uma forma simples, porém criativa, de agir.

Além do ministro Sérgio Moro, investigações apontam que o presidente Jair Bolsonaro, os presidentes da Câmara e do Senado, a procuradora-geral da República e um ministro do STJ foram alvo de hackers. Como é possível um grupo clonar autoridades dos três Poderes? É fácil assim?

Hoje, todos, sem exceção, estão sujeitos a uma evolução tecnológica muito rápida. Um exemplo clássico são os termos de uso, que ninguém lê. Todos clicam, baixam e começam a usar aplicativos de qualquer jeito. Essa é uma vulnerabilidade da sociedade. No Brasil, é pior, porque o País é o mais interativo do mundo. Isso aumenta o risco. Eles (os hackers) estudaram um pouco mais a fundo. Verificaram as possibilidades de entrada e a forma de integração da conexão versus os dados e aplicativos. Encontraram uma forma simples, porém criativa e sem precedente no mundo.

As autoridades não deveriam usar telefones protegidos?

Dentro da esfera governamental, é preciso adicionar camadas de proteção, usando telefones com criptografias e aplicativos especiais.

O que pode ser feito para evitar a ação de hackers?

A gente tem de considerar quando fala em segurança não só a possibilidade de clonagem ou acesso mediante falsificação, mas também o conteúdo criptografado. Aquilo que já foi dito pode ser fechado e se exigir um ‘face id’ para acessá-lo. O sujeito pode até fazer a dupla autenticação, mas, se você tiver colocado a necessidade de acesso via rosto, fica bem mais complicado.

Como é a segurança da comunicação de autoridades em outros países?

Há, nas esferas governamentais e militares, protocolos específicos de proteção de uso de sistemas. E se evita usar aplicativos mais comerciais.

Os hackers podem ter as penas aumentadas por terem invadido o celular do presidente da República?

Pela Lei Carolina Dieckman, a pena-base é de seis meses a dois anos, mas pode ser aumentada, pela divulgação, em 1/3 ou 2/3, e mais 1/3 por ter sido contra o presidente da República. Por essa lei, a pena pode chegar a quatro anos de prisão.


Ao vivo
Floresta 104,7MHz
Carregando...

Send this to a friend