Carregando...
Ao Vivo
Carregando...
Tucuruí, 16 de November de 2019
Sistema Floresta

PA é o estado do Norte que mais gasta recursos do SUS com internações de vítimas de acidentes de trânsito

Por G1
Publicado em 23 de outubro de 2019 às 11:10H

Compartilhe:

Os acidentes de trânsito no Pará colocam o estado que mais sobrecarrega recursos do Sistema Único de Saúde (SUS), na região Norte, com despesas de internações de vítimas, segundo o Ministério da Saúde. 

Em dez anos, as internações aumentaram 111%, com quase 49.679 pacientes. Nesse mesmo período, os gastos subiram 46% e custaram R$58 milhões aos cofres públicos. 

Em 2018, foram mais de R$ 6 milhões gastos, segundo o Departamento de Trânsito (Detran). De acordo com o órgão, foram registrados mais de 24 mil acidentes nos dez primeiros meses de 2018, sendo que 62% foram colisões entre veículos. 

No Hospital Metropolitano de Urgência e Emergência, em Ananindeua, os casos mais comuns envolvem acidente com motocicletas – 25% do total de internações foram por traumas graves consequência de acidentes. Na unidade, 70% dos pacientes são homens entre 20 e 40 anos de idade, com múltiplas fraturas pelo corpo e que ficam em média sete dias na Unidade de Terapia Intensiva (UTI). 

A diária na UTI custa cerca de R$1700 para um adulto. Na pediátrica, o valor chega a R$2300.

Qualidade das rodovias

A qualidade das rodovias brasileiras também piorou em um ano, de acordo com pesquisa realizada pela Confederação Nacional do Transporte. Foram mais de 108 mil quilômetros de rodovias pesquisados em todo o Brasil, entre os dias 20 de maio e 18 de junho. Trechos no Pará aparecem entre as dez piores ligações rodoviárias do país. 

A rodovia BR-222, entre Marabá e Dom Eliseu, aparece na 107ª posição. Outras sete rodovias estaduais também aparecem no ranking, todas consideradas ruins tanto pela condição quanto pela falta de estrutura de apoio como restaurantes e postos. Entre elas estão a PA 483-Alça Viária e a PA-150, acesso importante à Marabá e ao sul do país. 

Segundo pesquisa, as condições das estradas resultam diretamente no custo do transporte. No Norte, isso representa aumento de quase 39%. 

A Secretaria de Estado de Transportes (Setran) informou que as sete rodovias citadas na pesquisa passam por obras de restauração e manutenção e que atualmente a Setran atua em 82 frentes de trabalho em todas as rodovias estaduais.

Ao vivo
Floresta 104,7MHz
Carregando...

Send this to a friend