Carregando...
Ao Vivo
Carregando...
Tucuruí, 11 de April de 2021
Sistema Floresta
SBT Ao Vivo

Câmara aceita nova denúncia contra Artur Brito

Por Floresta News
Publicado em 23 de fevereiro de 2018 às 18:51H

Compartilhe:

A sessão extraordinária da Câmara de Vereadores que aconteceu nesta sexta-feira (23) teve confusão e invasão do prédio do Legislativo Municipal.
A reunião aconteceu para apresentação de mais uma denúncia contra o prefeito afastado Artur Brito.
Manifestantes mais uma vez se concentraram na praça Jarbas Passarinho, em frente a Câmara de Vereadores munidos de faixas, cartazes, bonecos, carros de som e dando gritos de ordem.

Por volta de 9:20h, cerca de 10 manifestantes invadiram o prédio da Câmara, alguns chegaram a entrar no plenário e na secretaria do prédio. O clima ficou mais tenso. Guardas municipais, policiais e até o secretário de apoio a segurança pública, Coronel Barata tiveram que intervir. Um manifestante teve que ser algemado para que pudesse ser contido.
Assustados, muitos funcionários deixaram a Câmara de Vereadores. As salas ficaram quase todas fechadas inclusive a secretaria. Poucos minutos depois, o vereador Joaquim Pepino anunciou o cancelamento da sessão, por entender que a segurança do local não era suficiente em caso de confusão.

Quando grande parte dos manifestantes já tinha ido embora da praça, vários vereadores chegaram a Câmara entre eles, a vereadora Ilma do Nenéo que na condição de presidente interina da casa, declarou que a sessão iria continuar.
Logo após o início da sessão, o vereador Lucas Brito fez um pronunciamento onde cobrou da casa legislativa uma justificativa de terem chamado o seu suplente Deley Santos, em seguida Lucas deixou o plenário.

Por conta da secretaria estar fechada, a sessão mais uma vez foi suspensa e um chaveiro precisou ser acionado para abrir a porta e a sessão foi iniciada por volta de 11:40h da manhã. Neste momento o vereador Lucas Brito voltou ao plenário, fez mais uma vez o mesmo questionamento é após um discussão entre alguns vereadores, Lucas deixou o prédio da Câmara.
Em seguida aconteceu a apresentação e votação da denúncia contra o prefeito afastado Artur Brito. Por unanimidade dos presentes a a denúncia foi aceita. Entretanto, os vereadores rejeitaram mais um pedido de afastamento imediato de Artur.
Uma nova comissão processante foi formada, com a seguinte composição:
Nilvan Oliveira, presidente.
Branco Terra Seca, relator.
Fábio Ulisses, membro.
Ao término dos trabalhos da comissão processante será apresentado relatório ao plenário da Câmara que decidirá sobre uma possível cassação do mandato do prefeito Artur Brito.

Ao vivo
Floresta 104,7MHz
Carregando...

Send this to a friend