Carregando...
Ao Vivo
Carregando...
Tucuruí, 27 de October de 2021
Sistema Floresta
SBT Ao Vivo

Curso de medicina é adiado em Tucuruí

Por Diário do Pará
Publicado em 03 de setembro de 2015 às 15:37H

Compartilhe:

O Ministério de Educação prorrogou, mais uma vez, a decisão sobre a habilitação de um curso de Medicina para o município de Tucuruí. O comunicado foi publicado no Diário Oficial da União (DOU) e define como data final para divulgação da decisão o dia 22 de setembro. A primeira data fixava como limite o dia 28 de agosto. O MEC tem reservadas 50 vagas para o curso de medicina em Tucuruí. Estas vagas ficam garantidas até a divulgação do resultado final.

A postergação sobre o resultado tem causado preocupação entre a população de Tucuruí e região e nas instituições de ensino que se inscreveram para implantar o curso, o primeiro da região. O prazo para início das aulas é o 2º semestre de 2016. A demora para a tomada da decisão encurta o prazo para todas as providências necessárias para a criação do curso.
Ontem, o senador Jader Barbalho (PMDB), encaminhou novo ofício ao ministro da Educação, Renato Janine, ressaltando sua preocupação com os prazos, além da documentação recebida da Faculdade Integrada Carajás (FIC), que interpôs recurso junto ao Ministério pleiteando sua habilitação para a criação do curso.

O ofício mostrando o procedimento tomado pela FIC para pleitear o curso foi entregue ao senador pelo diretor geral da Faculdade, Reinaldo Willians Gonçalves, que esteve em visita ao gabinete do senador paraense. Durante o encontro em Brasília, o diretor externou sua preocupação em garantir atendimento qualificado para a população legal, onde há carência de profissionais da saúde.

Jader Barbalho renovou ao ministro sua solicitação para que o MEC reanalise a pré-habilitação da Faculdade Integrada Carajás, lembrando que ela tem sede em Redenção e tem instalações físicas para atender ao curso de medicina pleiteado. “Venho renovar minha solicitação nesta oportunidade, certo de que Tucuruí e o Pará haverão de ser atendidos no pleito de maior importância e prioridade, para a educação e a saúde dos paraenses”, destacou o senador.

CARÊNCIA

Jader informou ao ministro da Educação que o diretor geral da FIC solicitou sua interferência como Senador da Republica, representante do Estado do Pará, objetivando a análise do Ministério da Educação para o pleito da referida faculdade. O senador Jader Barbalho e a deputada Simone Morgado já haviam encaminhado ofício ao ministro da

Educação, apelando para que sejam mantidas as vagas do curso de medicina para Tucuruí. “Com a seleção de Tucuruí no Edital nº 6, de 2014, reacenderam-se as esperanças, da criação do curso no município”, ressaltou Jader Barbalho.

A deputada Simone Morgado (PMDB-PA) foi a primeira pessoa a ter conhecimento da não habilitação das instituições de ensino inscritas no edital divulgado pelo MEC. “Encaminhei ofício ao ministro Renato Janine (da Educação) mostrando que é fundamental para Tucuruí ter um curso de Medicina, uma vez que há uma carência muito grande de profissionais médicos na região. Solicitei que sejam mantidas as 50 vagas para o município”, destacou a deputada. (Diário do Pará).

Ao vivo
Floresta 104,7MHz
Carregando...

Send this to a friend