Carregando...
Ao Vivo
Carregando...
Tucuruí, 22 de abril de 2019
Sistema Floresta

Eliminações e eliminações! Remo e Independente terão motivação extra para a final

Por O Liberal
Publicado em 10 de abril de 2019 às 12:00H

Compartilhe:
Remo e Independente se enfrentarão em jogo eliminatório pela quinta vez na história (Akira Onuma / O Liberal)

Entre os encontros que o futebol proporciona, Remo e Independente terão mais uma oportunidade de enfrentamento em caráter eliminatório. As finais do campeonato paraense deste ano, marcadas para os dias 14 e 21 de abril, também terão um aspecto histórico importante para os clubes.

A primeira vez em que Galo e Leão disputaram um jogo eliminatório foi em 2011. Naquele campeonato paraense, o Remo chegou às semifinais sob críticas e contratou o técnico Givanildo Oliveira dias antes das semifinais contra o Independente. Não deu certo! 

O time foi eliminado pelo Galo no Navegantão, em Tucuruí, e ficou sem vaga na última divisão do campeonato brasileiro. Foi o primeiro ano azulino sem calendário no segundo semestre para o futebol profissional.

A resposta do Leão foi à altura. Em 2016 e em 2017, os azulinos abateram o Galo em semifinais do estadual. Nas duas ocasiões, em cobranças de pênaltis, com destaque para os goleiros remistas Fernando Henrique e André Luís, respectivamente. Em 2015, foi ainda melhor para o Clube de Periçá, que venceu o Independente na final do Parazão, por 2 a 0, com dois gols de Rafael Paty.

Neste ano, o Independente lutará para devolver o vice-campeonato ao Remo e para conquistar o seu segundo título na história. O primeiro foi em 2011, sobre o Paysandu. O Remo, por sua vez, tentará o 46º título, que o deixaria a apenas um de empatar com o rival Paysandu, maior campeão do certame, com 47 troféus.

RETROSPECTO GERAL

Em números gerais, Remo e Independente duelaram 25 vezes, sendo três amistosos e 22 jogos oficiais. Em amistosos, foram duas vitórias remistas e um empate, com sete gols marcados pelo Leão e quatro pelo Galo. Em jogos oficiais, a vantagem continua no Baenão, com 12 triunfos para o CR e apenas seis para o IAC, além de quatro empates. Na contagem dos gols, foram 37 para os azulinos e 24 para os tricolores.

Ao vivo
Floresta 104,7MHz
Carregando...

Send this to a friend