Carregando...
Ao Vivo
Carregando...
Tucuruí, 16 de September de 2021
Sistema Floresta
SBT Ao Vivo

Moradores de vila da Eletronorte fazem manifestação pedindo suspensão de cobrança de energia elétrica

Por Zé Dudu
Publicado em 30 de julho de 2021 às 00:32H

Compartilhe:

Vários moradores da Vila Residencial da Eletronorte realizaram, na manhã desta quinta-feira (29), uma manifestação em frente ao Centro Administrativo das Vilas da Usina Hidrelétrica de Tucuruí (UHT), cobrando a regularização dos imóveis que ocupam. Os manifestantes exigem que a Eletronorte realize uma audiência pública com aos moradores dessas vilas para fazer a regularização das residências.

De acordo com os moradores, só após essa regularização, é que irão aceitar a cobrança da energia elétrica na vila. Os moradores afirmam que se a Eletronorte não receber as lideranças, ainda hoje, eles irão continuar com a manifestação nos próximos dias.

Ontem, quarta-feira (28), os moradores da Vila Residencial da Eletronorte participaram de uma audiência pública, mas não avançaram nas discussões. A manifestação de hoje foi pacífica.

Eles querem uma nova audiência pública junto aos representantes da empresa para tratar sobre suspensão da cobrança de energia elétrica, que passará a ser feita pela Equatorial Energia, e quanto à regularização das casas, problema que se arrasta há anos e que causou ainda mais preocupação nos moradores após previsão de privatização do Grupo Eletrobras, que administra a Eletronorte.

Segundo Edilene Silva, vice-presidente da Associação dos Moradores da Vila Permanente (ASMOVIPE), o objetivo da manifestação é assegurar que a cobrança de energia seja feita após a regularização e venda das casas. “Não queremos ficar sem pagar energia, como muitos questionam, mas é preciso resolver com urgência algo que já se arrasta há anos”, argumenta Edilene.

De acordo com Aline Pozzebom, presidente da ASMOVIPE, a audiência pública é de extrema importância para que haja consenso. “A Eletronorte até o momento não parou para conversar com os moradores”, afirma.

A Vila residencial foi construída, inicialmente, para alojar os funcionários que trabalharam na construção da UHE Tucuruí, mas hoje a maior parte dos moradores é de pessoas sem vínculo com a Eletronorte ou outra empresa prestadora de serviços.

Cerca de 12 mil pessoas moram na Vila Residencial, subdivida nas vilas Permanente, Marabá, Tropical e Península. Durante a manifestação, a Eletronorte não recebeu a comissão de moradores e também ainda não se manifestou quanto aos problemas apontados pela associação.

Ao vivo
Floresta 104,7MHz
Carregando...

Send this to a friend