Carregando...
Ao Vivo
Carregando...
Tucuruí, 17 de October de 2021
Sistema Floresta
SBT Ao Vivo

Anvisa diz que faltam documentos para liberar teste da Butanvac

Por Metropoles
Publicado em 06 de junho de 2021 às 23:35H

Compartilhe:

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) divulgou uma nota de esclarecimento sobre o andamento dos testes da Butanvac, neste domingo (6/6). O órgão alega que faltam documentos para que possam ser autorizados os estágios seguintes da análise científica, como testes em humanos.

A manifestação ocorre em um ambiente de pressão pela celeridade desse processo. Na última sexta-feira (4/6), o coordenador do Fórum Nacional de Governadores, o governador do Estado do Piauí, Wellington Dias (PT), encaminhou ofício à Anvisa para pedir urgência nos testes da vacina.

“O processo de pedido de anuência dos estudos clínicos da vacina Butanvac/Butantan encontra-se em fase de ‘exigência’. Isso quer dizer que os especialistas da Anvisa aguardam que o Instituto Butantan complete a apresentação da documentação necessária para que a análise científica seja concluída. O Instituto Butantan se comprometeu a entregar as informações faltantes até segunda-feira (7/6). Os dados referem-se à análise de qualidade da vacina.”

A agência destacou que a entrega da documentação é condição essencial para permitir a finalização da análise:

“O Instituto Butantan deu entrada junto à Anvisa, na data de 26/03/2021, do Dossiê de Desenvolvimento Clínico de Medicamento (DDCM) da vacina BUTANVAC. A avaliação foi então iniciada. Transcorridos 72 dias até a data de hoje, 06/06/2021, e após intensas trocas de informações oficiais em que foram detalhadas as informações complementares necessárias, a Anvisa dispôs de 24 dias para trabalhar na efetiva análise, e passou os outros 48 dias aguardando o cumprimento das exigências e a complementação das informações do Instituto Butantan”, diz a nota.

Segundo a Anvisa, os últimos dados enviados pelo Instituto Butantan foram recebidos em 3 de junho e eram referentes ao Protocolo Clínico. As informações encontram-se em análise. “Convém reiterar que a Anvisa vem trabalhando ininterruptamente na avaliação de todos os dossiês referentes aos produtos relacionados ao combate à Covid-19, que lhe foram apresentados.”

Em depoimento à CPI da Covid em 27 de maio, o presidente do instituto Butantan, Dimas Covas, afirmou que há a previsão de disponibilizar ao menos 40 milhões de doses da Butanvac até o fim do ano.

Ao vivo
Floresta 104,7MHz
Carregando...

Send this to a friend