Carregando...
Ao Vivo
Carregando...
Tucuruí, 22 de April de 2021
Sistema Floresta
SBT Ao Vivo

Polícia civil deflagra operação para combater “fake news” em Tucuruí

Por Floresta News
Publicado em 02 de março de 2018 às 17:41H

Compartilhe:

A operação deflagrada na manhã desta sexta-feira, (02), é resultado de meses de investigação para tentar elucidar crimes virtuais praticados em redes sociais e grupos do WhatsApp. De acordo com Sandro Rivelino, delegado responsável pelo caso, a operação contou com mais de 10 policiais civis e estava sendo em curso há mais de 5 meses.

Duas pessoas acusadas de participação direta nos crimes foram prestar depoimento na delegacia de polícia civil. Um homem identificado como Fábio Nascimento, foi acusado de usar vários números com aplicativo WhatsApp para o envio de mensagens e fotos no grupo FN Notícias, o qual ele é administrador, com conteúdo difamatório.
Em entrevista Fábio Nascimento disse que está colaborando com as investigações. “Eu me coloquei a disposição da Justiça para qualquer esclarecimento. A cidade está vivendo uma guerra política que só está denegrindo nossa imagem. Eu quero que seja esclarecido, não só isso, como várias outras postagens que estão colocando em risco a integridade física da minha família. Estão tentando me passar a autoria de alguns fakes e eu digo e repito: Eu não tenho fakes. Eu não preciso me esconder atrás de perfil. Eu não tenho nada a ver com a guerra política que se formou entre os Galvão e os Britos. Eu continuo defendendo os interesses da nossa cidade, da população”, disse Fábio.

Na operação foram apreendidos vários objetos, entre eles, dezenas de chips telefônicos, os quais Fábio Nascimento disse pertencer a ele, mas que não tem relação com a questão: “Eu tenho vários chips na minha casa que são intactos. Eu sempre trabalhei com operadoras de celular e a gente fazia ações na rua e estão todos lá todos intactos e nem constou no inquérito”, argumentou Nascimento.

O odontólogo Romolo Cupari, acusado de ser o proprietário da página de Facebook “Salim Muchiba”, perfil com postagens agressivas com acusações caluniosas e difamatórias a políticos e personalidades de Tucuruí, também prestou depoimento e acabou sendo preso porque entre os objetos apreendidos na casa dele, a polícia encontrou várias munições calibre 12, que foram encaminhadas junto com celulares, computadores e outros objetos até a delegacia de polícia civil de Tucuruí.

Nossa equipe de reportagem tentou ouvir Romolo Cupari, mas ele não quis se pronunciar sobre o caso.
De acordo com a polícia, as investigações ainda estão em andamento e deverá contar com depoimento de várias vítimas o que irá ajudar a elucidar o caso por completo.

 

Ao vivo
Floresta 104,7MHz
Carregando...

Send this to a friend